Livros de educação
top of page
Como identificar sinais de depressão em crianças:
um guia para pais e educadores

Autora: Simaia Sampaio
Publicado em: 28 de janeiro de 2024 (Ver forma de referenciar ao final do texto)

Depressão infantil.jpg

A depressão é uma condição séria que pode afetar pessoas de todas as idades, incluindo crianças. No entanto, identificar sinais de depressão em crianças pode ser desafiador, uma vez que elas podem não expressar seus sentimentos da mesma maneira que os adultos. Vamos explorar algumas pistas que podem indicar que uma criança está enfrentando depressão, para que pais e educadores possam intervir precocemente e fornecer o apoio necessário.

1. MUDANÇAS NOS COMPORTAMENTO

 

2. VARIAÇÕES NO SONO E APETITE

 

Alterações no padrão de sono e no apetite também podem ser indicadores de depressão em crianças. Algumas crianças podem experimentar insônia, enquanto outras podem dormir excessivamente. Da mesma forma, variações nos hábitos alimentares, como perda ou ganho de peso significativos, podem ser sinais de alerta.

3. EXPRESSÕES VERBAIS E ARTÍSTICAS

 

Crianças muitas vezes expressam seus sentimentos por meio de expressões verbais e artísticas. Fique atento a comentários como "não me importo mais" ou "não vejo sentido em nada". Além disso, desenhos ou redações que refletem tristeza, solidão ou desesperança podem ser uma forma de a criança comunicar sua angústia.

4. QUEIXAS FÍSICAS RECORRENTES

 

Às vezes, crianças deprimidas podem manifestar seus sentimentos por meio de queixas físicas, como dores de cabeça, dores de estômago ou fadiga constante. É importante considerar essas queixas, especialmente se não houver uma explicação médica evidente para esses sintomas.

5. DIFICULDADES NAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS

 

Observar como a criança interage com os outros também pode fornecer insights. Dificuldades em estabelecer e manter amizades, bem como mudanças marcantes nas relações familiares, podem ser sinais de que algo está errado. Esta é uma características de crianças com autismo, porém as crianças que estão no espectro poderão ter outras dificuldades como estereotipias, problemas sensoriais, apego a rotinas, comportamentos repetitivos, além das dificuldades nas interações sociais ou falta de manejo e dificuldades na leitura de pistas sociais.

6. AVALIAÇÃO PROFISSIONAL

 

Se houver suspeita de que uma criança está enfrentando depressão, é fundamental procurar a ajuda de profissionais de saúde mental. Psicólogos e psiquiatras podem realizar avaliações especializadas e criar um plano de tratamento adequado.

7. TRATAMENTO

A Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) é uma abordagem terapêutica que se mostra eficaz no tratamento da depressão em crianças. Ela se concentra em identificar e modificar padrões de pensamento negativos e comportamentos disfuncionais, promovendo uma visão mais positiva e saudável da vida. Aqui estão algumas maneiras pelas quais a TCC pode ajudar crianças com depressão:

- Auxíliio na identificação de pensamentos distorcidos:

A TCC ajuda as crianças ou adolescentes a identificarem e reconhecerem pensamentos automáticos negativos e distorcidos,  avaliar sua validade. Estes pensamentos quando automáticos e sem reflexão contribuem para a depressão e aumento da ansiedade.

- Mudança de Padrões de Pensamento:

A partir do momento que a criança ou adolescente aprende a identificar os pensamentos automáticos e negativos, fica mais fácil de substituí-los por pensamentos mais realistas e construtivos. A TCC ajuda a ensinar estratégias para questionar e desafiar pensamentos disfuncionais.

- Desenvolvimento de Habilidades de Enfrentamento:

A TCC auxilia na construção de estratégias para lidar com o estresse e a ansiedade, ensinando a desenvolver habilidades de enfrentamento eficazes para lidar com situações desafiadoras.

- Promoção de Comportamentos Positivos:

Após a identificação dos pensamentos disfuncionais, a TCC auxilia no desenvolvimento de comportamentos positivos e saudáveis, estabelecendo metas realistas e incentivando a criança e adolescente a participar de atividades mais prazerosas.

- Treinamento em Solução de Problemas:

Auxilia  no desenvolvimento de habilidades de resolução de problemas para que a criança ou adolescente aprenda a lidar com desafios de maneira construtiva e enfrente problemas de forma mais adaptativa.

- Melhoria nas Relações Sociais:

Umas das funções da terapia cognitivo comportamental é auxiliar o desenvolvimento de habilidades sociais e na construção de relacionamentos saudáveis, abordando dificuldades interpessoais e melhorando a capacidade da criança ou adolescente de se relacionar positivamente com os outros.

- Estabelecimento de Rotinas Positivas:

É função da TCC ajudar na conscientização e estabelecimento de rotinas, incluindo hábitos de sono e alimentação saudáveis, bem como auxiliar no desenvolvimento de atividades diárias prazerosas e que promovam o bem-estar físico e emocional.

- Envolvimento dos Pais:

A psicoterapia infantil não trabalha de forma isolada somente com o paciente em consultório. Faz parte da terapia incluir sessões envolvendo os pais, para obter informações sobre possíveis reforçadores de comportamento que podem estar promovendo sem perceber, agravando o quadro emocional da criança ou adolescente. O terapeuta cognitivo comportamental também oferece apoio e orientação aos pais, e juntos pensarão em estrtaégias com o objetivo de melhorar as relações no ambiente doméstico e melhorar os sintomas depressivos.

- Monitoramento do Progresso:

Faz parte da TCC monitorar regularmente os sintomas e o progresso, a fim de ajustar ou modificar estratégias conforme necessário.

A depressão infantil é uma realidade séria que merece atenção e cuidado. Ao estar atento a esses sinais e agir precocemente, pais e educadores podem desempenhar um papel crucial no apoio emocional das crianças. A empatia, o diálogo aberto e o suporte profissional são ferramentas essenciais para ajudar as crianças a superar os desafios emocionais e desenvolverem uma saúde mental positiva.

Como referenciar este texto:

SAMPAIO, Simaia. Como a depressão infantil afeta a aprendizagem. Psicopedagogiabrasil, 2024. Disponível em: <www.psicopedagogiabrasil.com.br/comoidentificarsinaisdedepressãoinfantil>. Acesso em:  dia, mês e ano. 

LEIA TAMBÉM:  COMO A DEPRESSÃO INFANTIL AFETA A APRENDIZAGEM?

IRRITAÇÃO.jpg

Uma das primeiras pistas que os pais e educadores podem observar são mudanças no comportamento da criança. Isso pode incluir isolamento social, recusa em participar de atividades que antes eram prazerosas, irritabilidade frequente, dificuldade de concentração e uma diminuição no desempenho acadêmico.

bottom of page