Livros de educação
top of page

Dúvidas Comuns

 

Respondido por: Simaia Sampaio

Dúvidas mais detalhadas podem ser esclarecidas por meio do livro "100 Questões em Psicopedagogia", no qual Simaia Sampaio oferece uma abordagem teórica fundamentada e enriquecedora sobre o funcionamento da prática psicopedagógica.

O livro está disponível para compra, com frete gratuito, no site loja.psicopedagogiabrasil.com.br.

Já sou formada em Psicopedagogia clínica, mas me disseram que eu só poderia abrir um consultório junto com uma psicóloga, isto é verdade?

Veja esclarecimento dado pela ABPP no site http://www.abpp.com.br/faq_aspectos.htm:


Enquanto a profissão não estiver regulamentada, não é possível constituir uma CLÍNICA de Psicopedagogia e, essa observação serve tanto para pedagogos quanto para licenciados com curso de formação em outras áreas ( letras, matemática, artes, etc.).

Isto porque, quando for celebrado o instrumento de constituição da sociedade civil ele deverá ser necessariamente averbado junto ao Conselho Regional da respectiva profissão, porém não existe um conselho regional de psicopedagogos porque a profissão ainda não foi regulamentada.
Se a sociedade civil for aberta como clínica de psicopedagogia certamente haverá a disputa ou a recusa dos Conselhos de Psicologia para a averbação dessa sociedade civil, trata-se de um serviço que abrange o segmento profissional.
Por isso, indicamos para a solução desse problema que o profissional constitua a sua clínica como uma sociedade civil limitada, porém solicite a averbação junto ao conselho regional relativo à sua profissão que está formado (psicologia ou fonoaudiologia por exemplo).
Nada impede que o mesmo apresente aos seus clientes a sua especialização em Psicopedagogia, porém, a sua clínica será constituída e credenciada junto ao conselho de sua profissão inicial.
Caso o associado não tenha a intenção de constituir uma sociedade civil limitada (S/C Ltda.) poderá atuar como autônomo, emitindo RPA, especificando os serviços prestados como sendo "serviços pedagógicos voltados à área específica da psicopedagogia" ou " serviços de psicologia voltados à área específica da psicopedagogia".
Como a profissão ainda não está regulamentada, você poderá abrir uma firma individual e emitir o RPA ( Recibo de Prestação de serviço) colocando é claro no recibo como prestadora de ..........( a sua qualificação anterior), ou ainda abrir uma empresa Ltda., onde os custos de impostos são maiores. Sempre dependerá da sua formação anterior."
Desta forma, haverá a indicação da sua especialidade e estará sendo atendida a legislação em vigor.
Lembramos que, a atuação como autônomo não implica em uma carga tributária menor, dependerá da faixa de renda do associado, posto que dependendo dos ganhos que auferir poderá cair na tabela progressiva do IR, arcando como uma alíquota, além do ISS e INSS."

OU SEJA,

Você pode alugar uma sala e abrir seu consultório como autônomo, mas não uma clínica conforme explicado acima.

 

Estou terminando o curso de psicologia e gostaria de saber se posso abrir uma clínica de Psicopedagogia e atuar como tal, mas enquanto psicóloga. 

 

O título de Psicopedagogo pertence a quem cursou a Pós-graduação nesta especialidade, independente da graduação que tenha feito. Portanto, quando concluir o curso de Psicopedagogia poderá atuar como Psicopedagogo/a, porém o ideal é que tenha uma formação de base em áreas afins como a Pedagogia ou Psicologia.

No entanto, o Conselho Federal de Psicologia, eventualmente abre concursos de provas e títulos para obtenção do Título Profissional de Especialista em Psicologia, para formados em Psicologia, para obtenção do título de especialização em diversas áreas tais como: Psicopedagogia, Avaliação Psicológica, Psicologia Hospitalar, Neuropsicologia, Psicologia Jurídica, Psicologia Clínica, Psicologia Organizacional e do Trabalho, Psicologia do Esporte, Psicologia Social, Psicologia do Trânsito, Psicomotricidade, Psicologia em Saúde, Psicologia Escolar e Educacional

A Associação Brasileira de Psicopedagogia moveu ação contra o Conselho Federal de Psicologia,  alegando não ser a Psicopedagogia área de atuação dos psicólogos, mas de profissionais de educação, com vistas a anular a Resolução CFP 14/2000, que define a Psicopedagogia como área da Psicologia. Julgada pela Juíza Federal Substituta da 13ª Vara de 1ª Instância do TRF, Anamaria Reys Resende, a ação impetrada pela Associação foi considerada Improcedente.

Fonte:https://site.cfp.org.br/psicopedagogia-especialidade-da-psicologia/#:~:text=A%20Associa%C3%A7%C3%A3o%20Brasileira%20de%20Psicopedagogia,Psicopedagogia%20como%20%C3%A1rea%20da%20Psicologia.

Gostaria de saber se é correto oferecer reforço escolar na mesma clínica que atuo como psicopedagoga.

O trabalho psicopedagógico não é o mesmo que reforço escolar. Você até pode, com formação em Psicopedagogia, prestar serviço de reforço escolar, mas deve deixar claro para a família que não está atuando como psicopedagoga e sim com reforço escolar. Não é indicado realizar o tratamento psicopedagógico e ao mesmo tempo fazer reforço, com o mesmo cliente, pois são trabalhos diferentes.

Sou psicopedagoga clínica. Gostaria de saber quais os fins da supervisão psicopedagógica e, quanto tempo de supervisão é necessário para poder clinicar com mais segurança?

A supervisão é para dar suporte ao psicopedagogo na sua atuação. Se você está fazendo um diagnóstico e não se sente seguro (a), poderá fazer uma supervisão no início e outra no final antes da devolução. Durante o tratamento com a criança o supervisor irá te orientar, trocar ideias sobre o tratamento, mas sempre ouvindo a sua opinião e te ajudando nas suas conclusões. 
Não existe um tempo para começar a clinicar com segurança, até mesmo porque esta segurança virá com a prática. Você já pode fazer uma supervisão para saber como agir na primeira entrevista. Quando surgir um cliente você faz a supervisão para iniciar o trabalho clínico.

Se desejar contratar supervisão online com Simaia Sampaio clique aqui para informações:  http://www.psicopedagogiabrasil.com.br/supervisao

 

Faço psicopedagogia, com habilitação institucional, gostaria de saber onde posso atuar e como. 

Com a formação institucional você poderá trabalhar em escolas, ong´s, empresas, mas não poderá clinicar. Se desejar clinicar terá que fazer uma especialização em Psicopedagogia Clínica com estágio. 

 

Fiz uma pós-graduação em Psicopedagogia e quero começar a clinicar. Existe alguma anuidade? Com a pós posso clinicar?

Quando você se associar à ABPp (Associação Brasileira de Psicopedagogia) deverá contribuir com uma anuidade a ser paga na ABPp seção do seu estado. Você poderá clinicar com a pós em Psicopedagogia clínica ou clínica com institucional, mas se for somente institucional não.

 

Gostaria de saber se vocês oferecem o curso Psicopedagogia Clínica a distância?

Não, oferecemos curso a nível de Pós-graduação em Psicopedagogia. Porém a Simaia Sampaio tem diversos cursos de atualização em Psicopedagogia que tem oferecido aos alunos uma base sólida para atuação tanto em Psicopedagogia quanto em Neuropsicopedagogia, uma vez que apresenta não só a fundamentação teórica sobre os temas, mas também a parte prática, auxiliando o psicopedagogo que trabalha tanto com a avaliação quanto com a intervenção. Para ver todos os cursos clique na imagem na página principal: www.psicopedagogiabrasil.com.br

 

Sou Pós-Graduada em psicopedagogia Clínica e Escolar e gostaria de me associar, pois pretendo montar um consultório assim que tirar todas as minhas dúvidas. Como faço?

Procure a ABPp do seu estado para associar-se. Você receberá um número de associado para colocar no seu carimbo de profissional, cartões de visita, laudos e relatórios. Se deseja montar um consultório é importante que faça uma supervisão para ir tirando suas dúvidas e mesmo quando estiver atendendo deve continuar com a supervisão. 

 

Tenho lido muito sobre diversos temas e gostaria que me indicasse um livro  sobre provas operatórias.

No meu livro Manual Prático do Diagnóstico Psicopedagógico Clínico, Editora WAK, descrevo a prática da Entrevista Inicial, EOCA, Anamnese, Informe Psicopedagógico, aplicação das provas operatórias em forma de perguntas já pronto para levar para a sessão com análise baseado em Jorge Visca, aplicação das técnicas projetivas, as consignas e avaliação baseado em Visca. Está à venda com frete gratuito no site: loja.psicopedagogiabrasil.com.br . Também tenho um curso online bastante aprofundado e completo sobre provas operatórias. Clique aqui para conhecer

 

O que é E.O.C.A.?

 

A sigla E.O.C.A. significa Entrevista Operativa Centrada na Aprendizagem, geralmente realizada no início da avaliação.  A EOCA é a oportunidade de entrevistarmos a criança e observar os vínculos que ela estabelece com os objetos de aprendizagem, e o que evita. Logo após a EOCA, levantamos o primeiro sistema de hipóteses, que nos ajudará, juntamente com as informações da queixa, a selecionar os testes, provas e tarefas a serem aplicadas com o avaliando. Ver mais informações no livro de Simaia Sampaio - Manual Prático do Diagnóstico Psicopedagógico Clínico

 

O que é anamnese? 

 

Anamnese é uma entrevista que fazemos com os pais ou responsáveis do sujeito que está sendo avaliado. A depender da linha de trabalho realiza-se no início ou no final do diagnóstico. Nesta entrevista, colheremos informações sobre o histórico de vida do paciente, a fim de encontrar informações que nos auxiliem na compreensão do caso. Anamnese é um instrumento de avaliação que nos oferece uma ótima oportunidade de observar as relações familiares, problemas orgânicos, informações comportamentais, emocionais, histórico escolar dentre outros. Ver mais informações no livro de Simaia Sampaio - Manual Prático do Diagnóstico Psicopedagógico Clínico

 

De que forma o psicopedagogo pode atuar na empresa?

 

A empresa poderá contratar o psicopedagogo para ajudar seus funcionários a superarem as dificuldades de relacionamento no grupo, ajudar a empresa a superar as fragmentações de setores e trabalhar de forma interdisciplinar. Através de intervenções o psicopedagogo auxiliará o grupo observando sua movimentação, como funcionam, como lidam com suas frustrações, como reagem ao erro etc. Antes de tudo deve dar atenção a queixa da empresa e observar seu histórico para assim fazer as intervenções cabíveis. Para cada empresa um trabalho diferente, porque nenhum grupo é igual.

As escolas psicológicas (Freud, Piaget, Vygotski, entre outros) podem contribuir para a psicopedagogia?

 

Sem dúvida. As escolas de psicologia dão suporte indispensável para a psicopedagogia, entre elas a psicologia genética de Jean Piaget de onde tiramos as provas operatórias que aplicamos no diagnóstico, a psicologia social de Pichon Rivière que nos orienta a cerca do processo grupal e sua dinâmica, a Psicanálise de Freud que também nos dá suporte. Esta tríade forma a Epistemologia Convergente, uma linha teórica criada por Jorge Visca. Outros teóricos também nos ajudam a entender como se dá o processo de aprendizagem e desenvolvimento, como Vygotski, Wallon etc. 

 

Meu filho foi encaminhado pelo neurologista aos serviços de psicologia, psicopedagogia e fonoaudiologia. Eu não sei exatamente qual a formação acadêmica de um psicopedagogo, ou seja, se é uma especialização do psicólogo ou do pedagogo (ou de ambos). Será q vc pode esclarecer minha dúvida?

 

A especialização em Psicopedagogia pode ser feita tanto por um pedagogo como por um psicólogo ou outro profissional de área afim como fonoaudiólogo, por exemplo.

Sou mãe de uma criança que está tendo dificuldades na escola. A escola indicou procurar um psicopedagogo para uma avaliação. Gostaria de saber como é esta avaliação.

O diagnóstico psicopedagógico é feito por um profissional da psicopedagogia com o objetivo de conhecer sobre a modalidade de aprendizagem do aprendente e procurar identificar as possíveis causas das dificuldades. Nem sempre o motivo ficará claro, pois as causas das dificuldades podem ser de outra ordem e de outra área, mas este profissional poderá levantar algumas hipóteses e saber indicar outros profissionais para continuar a investigação. A avaliação psicopedagógica ou diagnóstico psicopedagógica varia entre 8 a 10 sessões, a depender do ritmo da criança e do profissional. Se ao final da avaliação o psicopedagogo verificar que o avaliando precisa de um tratamento psicopedagógico, ele irá lhe comunicar. Também poderá indicar outro profissional como psicólogo, fonoaudiólogo, neurologista para aprofundar. 

Sou estudante de psicopedagogia clínica e me foi pedido para fazer um diagnóstico de uma aprendente, mas não tenho nenhum roteiro e nem exemplos de como fazer esse diagnóstico. Pode me ajudar?

 

No meu livro Manual Prático do Diagnóstico Psicopedagógico Clínico você encontrará este roteiro e muitas outras informações que te ajudarão nesta etapa de diagnóstico. No meu site https://loja.psicopedagogiabrasil.com.br/ você poderá comprar o livro com frete gratuito. Clique aqui para comprar.

 

Quais as maiores dificuldades enfrentadas no início desta profissão?

 

No início da carreira, enfrentar desafios é inevitável. À medida que se pratica e ganha experiência, as situações tornam-se mais acessíveis. Contudo, é crucial manter um compromisso contínuo com o estudo, visto que cada caso é único.

Segue abaixo algumas dificuldades comuns e sugestões para superá-las:

1. Estabelecer um local de trabalho: Ao abrir um consultório, despesas como aluguel da sala, telefone, luz e material são fatores a serem considerados. A locação de horários em clínicas é uma alternativa. A contratação de uma secretária é opcional.

2. Atrair Clientes: Conseguir uma clientela é um desafio inicial. Investir em divulgação é fundamental, utilizando recursos como redes sociais, banners, cartões de visita e folders.

3. Aplicação de Provas Operatórias: A insegurança na aplicação de provas operatórias pode afetar o diagnóstico. Recomenda-se um entendimento aprofundado, que pode ser adquirido em cursos específicos. Em meu curso ensino de forma aprofundada a aplicação e interpretação: https://www.ssrmcursos.com.br/pv_provas-operatorias/.

 

4. Devolução dos Resultados para a Família: Realizar a devolutiva para a família pode ser desafiador, especialmente para psicopedagogos menos experientes. O psicopedagogo deve estar seguro das hipóteses encontradas na avaliação e das possíveis causas das dificuldades de aprendizagem. Desta forma é muito importante aprender a realizar um raciocínio  clínico. Meu curso pode ajudá-lo (a) a ficar mais seguro (a) na avaliação e se preparar para este importante momento: https://www.ssrmcursos.com.br/pv_raciocinio/ . Também é importante fazer supervisão com um profissional experiente para ajudá-lo a pensar sobre o caso: https://www.psicopedagogiabrasil.com.br/supervisao.

5. A escrita do laudo ou informa psicopedagógico é uma das etapas mais importantes do processo, pois é um documento no qual você comunicará os resultados e a conclusão. O laudo é constituído de várias etapas e é importante comunicar os resultados de forma clara. Com o meu curso https://www.ssrmcursos.com.br/pv_laudos/ você ficará mais seguro para esta etapa. Laudo é o resultado de uma avaliação e não é restrito à área médica.

Enfrentar dificuldades é parte do percurso, mas com dedicação e busca constante por aprimoramento, o psicopedagogo pode superar qualquer obstáculo que surgir.

 

 

Psicopedagogia clinica e institucional é o mesmo curso ou cursos separados?

A maioria dos cursos abrange tanto conteúdo de Psicopedagogia clínica quanto institucional, mas há casos em que apenas a Psicopedagogia Institucional é oferecida. Recomenda-se verificar essa informação junto à instituição antes de efetuar a matrícula.

Qual a duração do curso de Pós-graduação em Psicopedagogia?

A maioria dos cursos de pós-graduação tem duração de um ano e meio a dois anos, incluindo o período de estágio. Pesquisas e levantamentos realizados pela Comissão de Formação e Regulamentação do Conselho Nacional da ABPp indicam que a maioria dos cursos é ministrada com uma carga horária de 600 horas ou mais, seguindo as Diretrizes Básicas de Formação de Psicopedagogos no Brasil.

Assim que concluir o curso de Psicopedagogia já posso atuar?

Ao concluir o curso de pós-graduação em Psicopedagogia, que tenha a formação clínica, além da institucional, e ter realizado o estágio clínico, você estará apto a atuar como psicopedagoga (o) clínica (o) em seu próprio consultório. É fundamental realizar supervisão com um profissional experiente para orientação e esclarecimento de dúvidas. Além disso, há a possibilidade de atuar em escolas ou empresas, embora, frequentemente, seja necessário passar por um processo de seleção.

bottom of page